Institucional

O LAR ESPÍRITA SABINA ANDRADE RIBEIRO, com sede na cidade de Ceres – GO, na Avenida Brasil nº 1.606, Bairro Nova Vila, é uma entidade filantrópica, de assistência e proteção a menores desamparados, com registro na Secretaria de Serviços Sociais do Estado de Goiás (nº 202, em 07/01/1969), sendo também reconhecido como Utilidade Pública Municipal pela Lei nº 822 de 12/04/1977), destinada a promover a Política Nacional de bem-estar do Menor. Exerce a atividade de acolhimento de crianças em situações de risco, em conformidade com o poder público, sem fins lucrativos.

A história da Instituição tem início em 1953, quando houve o recebimento de um imóvel através de doação do Estado de Goiás, local em que atualmente encontra-se estabelecida a Vila São Patrício – “Casas Populares”. Posteriormente esse imóvel foi permutado por dois lotes urbanos, sendo um na Rua 39 e outro na Avenida Brasil, sede atual do Lar.

Conhecido popularmente como “Lar de Crianças de Ceres”, possui um amplo histórico no que condiz com o acolhimento temporário de crianças em situações de risco.

O Lar Espírita Sabina Andrade Ribeiro foi idealizado por dirigentes do Centro Espírita Vicente de Paulo e do Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo, ambos da cidade de Ceres. No ano de 1968 o Sr. Ambrozino Inácio de Moraes liderou a construção e o começo do funcionamento do Lar, que passou então a acolher as primeiras crianças órfãs, carentes, vítimas de violência e/ou abandonadas. O nome da Instituição — Sabina Andrade Ribeiro, foi uma homenagem à esposa do Sr. Carlos Ribeiro, outro grande benfeitor e incentivador da construção das instalações do Lar.

Desde a sua fundação, em 1968, até meados dos anos 80, quando acolhia um número expressivo de crianças (mais de sessenta), os menores eram tutelados em dois locais distintos, sendo um abrigo feminino e outro masculino.

O Lar Espírita Sabina Andrade Ribeiro passou por muitas reestruturações até chegar ao formato atual, com Diretoria eleita a cada quatro anos conforme prevê o Estatuto.

Na condição de obra social do Centro Espírita Vicente de Paulo, é mantido através de doações avulsas e mensais de particulares, convênios com órgãos públicos e prestação de serviços através de um Polo de Instituição de Ensino Superior (Universidade Anhanguera), o que o garante o desenvolvimento de atividades pedagógicas e culturais, manutenção das instalações e dos projetos relacionados ao processo de desenvolvimento dos menores temporariamente abrigados.

Atualmente o Lar conta com uma equipe técnica formada por assistente social, psicóloga e pedagoga, que realizam um trabalho interdisciplinar com as famílias e a comunidade de origem da criança acolhida. O objetivo é a reintegração familiar, com vistas a assegurar a essa criança o retorno ao seu núcleo familiar, com a garantia de seus direitos e proteção.

Em suma, o Lar Espírita Sabina Andrade Ribeiro, desde sua fundação em 1968, tem abraçado a missão de minimizar o alto índice de crianças que vivem em situação de risco, acolhendo-as e seguindo as diretrizes de proteção, excepcionalidade, provisoriedade e transitoriedade preceituadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.


Missão

Ser uma instituição que propicie às crianças em situação de risco e/ou exclusão social temporariamente acolhidas, assistência de qualidade através do amparo e da proteção, preservando os vínculos familiares para a reinserção na família biológica ou adotiva, sem deixar de estimular o desenvolvimento das potencialidades do espírito nessa etapa da existência.

Visão

Acolher fraternalmente, pautando-nos no trabalho humanizado e qualificado tecnicamente, amparando as crianças institucionalizadas nos seus momentos de luta e ajudando-as a exercitar o divino caminho do amor ao próximo, consolidando assim a nossa atuação como entidade espírita de referência no que tange ao acolhimento temporário de crianças.

Valores

  • TOLERÂNCIA – Através do respeito ao próximo, da valorização das competências, das capacidades e do acolhimento das fragilidades de cada um.
  • COOPERAÇÃO – Auxiliar a todos os órgãos que visam o bem estar das crianças acolhidas, facilitando assim os meios práticos para a resolução de toda e qualquer situação, buscando a co-construção de um cenário cujo objetivo principal seja a garantia do direito das crianças.
  • ACOLHIMENTO DIGNO E FRATERNAL – Tratar com dignidade e fraternidade a todas as crianças institucionalizadas, reconhecendo a situação de vulnerabilidade social e psicológica das mesmas, pautando-nos nos direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente e atuar, como toda intuição espírita compromissada com suas diretrizes filosóficas e religiosas, tendo por base o Evangelho de Jesus à luz da Doutrina Espírita.

Acompanhe as atividades do Lar!

Insira seus dados abaixo e seja avisado sobre oportunidades de voluntariado, e sobre tudo o que acontece aqui.

Veja também...

Contribua!

O Lar de Crianças precisa da sua ajuda para poder continuar funcionando.